terça-feira, 29 de maio de 2012

NÃO PARES DE SONHAR



Vida que um dia brotou
Da esperança e do amor
Abriu os olhos p’ro Mundo
Nos seus sonhos de menina

Brilham estrelas no céu
Quando vêm teu olhar doce
E com enlevo bailam
Na suavidade de teu adormecer

Teu idealizar é lindo
No mundo da fantasia
Onde há Reis e Rainhas
E o Sapo um Belo Príncipe
Com quem irás dançar

A VIDA tem tudo disso
Nunca deixando de SONHAR
Por isso LINDA NINA
Acorda porque o sol brilha
A VIDA…
Espera por ti…


Poema dedicado em especial, a uma MENINA que está num hospital e que quer Sonhar e acordar para a VIDA, depois de acidente de automóvel.

Meus AMIGOS:

Poesia é Arte
Fotografia é Arte
Pintura é Arte
Nu é Arte
Amor é Arte
Cantar é Arte
Erótico é Arte
Tocar Mozart é Arte
Viver os sentimentos é Arte
Saber ler a Alma é ter Arte
Saber ler nas entrelinhas é ter Arte
Gritar choros e lamentos é Arte
Cair 7 vezes e levantar 8 é Arte
Saber dar 2 murros numa mesa no momento certo é Arte

Agora, quem não gosta de ARTE, não ESTRAGE, porque as pedras que atiram
Servirão para construir um CASTELO bem forte para os receber, mesmo de olhos fechados
NÃO GOSTAM….TAPEM OS OLHOS, OS OUVIDOS, A BOCA….mas deixem a ARTE sair à rua!!!!

Fátima Porto
Meus AMIGOS:

Poesia é Arte
Fotografia é Arte
Pintura é Arte
Nu é Arte
Amor é Arte
Cantar é Arte
Erótico é Arte
Tocar Mozart é Arte
Viver os sentimentos é Arte
Saber ler a Alma é ter Arte
Saber ler nas entrelinhas é ter Arte
Gritar choros e lamentos é Arte
Cair 7 vezes e levantar 8 é Arte
Saber dar 2 murros numa mesa no momento certo é Arte

Agora, quem não gosta de ARTE, não ESTRAGE, porque as pedras que atiram
Servirão para construir um CASTELO bem forte para os receber, mesmo de olhos fechados
NÃO GOSTAM….TAPEM OS OLHOS, OS OUVIDOS, A BOCA….mas deixem a ARTE sair à rua!!!!

Fátima Porto

segunda-feira, 28 de maio de 2012

MAGIA DO SOL QUENTE




No descansar do dia
Com ardor no céu
Vogam meus pensamentos
Numa brisa suave

Tenho saudades do sol quente
Numa praia qualquer
Onde as ondas calam
Em espuma no areal

Que ventos soprem meigos
No veleiro de minh’alma
Para sentir tuas palavras
Ditas no calor do coração

Tentar explicar toda a mágica…
Apenas deixar levar
Olhando
E voar com a brisa…


Fátima Porto
Fotografia : Adalberto Gourgel

AH O AMOR...



Ah amor...

O amor que nos faz viver
Mil maravilhas
Sendo atormentados
Pelas loucuras do desejo

Desejar os tormentos
Das loucuras
De quem se ama

Sucumbir aos delírios
De uma paixão ardente
Para se despertar
Num pesadelo angustiante
E novamente suspirar
Tão loucos tormentos,
Que saciados
Nos fazem repousar
Em um belo sonho real

Ah o amor...