sábado, 12 de janeiro de 2013

MANSAMENTE





Vem…
Vem que na espera
Eu já sinto tua presença
Teu perfume e teu olhar

Vem…
O calor dos teus braços
E beijos num querer
Ainda mais louco

Vem…
Tuas caricias na distância
Sinto a degustar
Atraindo nossos corpos
Em desejos e vontades

Vem…
Queremos-mos mais que nunca
Até que o cansaço nos consuma
Pousando a cabeça no teu peito
Serenamente deleitados

Vem…
Que a noite é longa
Esperando por nós
Em prazer de desejos
Suavemente degustado
Até que desponte o dia…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

NOSSO





…Sinto o presente vivo
Nas vozes p’la distância
Que ecoam de emoção

Quero algo pra nós
Só meu
E teu

Quero algo que até ao final possa ser
Apenas nosso…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

MAR NOSSO





Vejo um horizonte presente
Num mundo que é nosso
Em distância sem barreiras
Correndo em marés desejadas
Do mar dos abraços ternos

Remoinhos de beijos
Em correntes que se enlaçam
Bramindo loucas sensações
De dois corpos ligados em alto mar

Rebentam as ondas e espuma
Estendendo-se encantadas
Nas areias finas da praia
Onde vagueio esperando-te…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

ACONCHEGO NA BRISA





…Respiro e espreguiço-me em ti
Sentindo o calor na minha alma
Em braços do sol que a brisa traz
Num toque de um beijo suave e doce…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

VONTADE ÚNICA





Silêncios
Toques
Quereres
Vontades

Sem palavras
Olhares
Bocas que se beijam
Línguas que se sentem
Num pensamento único

Corpos que se unem
Vibram
Suspiros de amor numa só voz
Cansados mas felizes na noite
E que repousam lado a lado….


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

SOL DA NOITE





Dá-me a tua mão
E vem espreitar o sol na noite
Entrar em noutra dimensão
Com luas cor de fogo

Que se separe o céu da terra
E se unam constelações
Para lá da via láctea

São paixões entrelaçadas
Guiadas por estrelas cadentes
De desejos ansiados

É fogo em brasa
Chama ardente
Que rasga a alma de quereres
Em por de sol escaldante

Teus ramos do abraço
Aquecem meu aconchego
Onde descanso no teu peito
Sem palavras de nosso desejo …


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

DEIXEM-ME…





Deixem -me sonhar
Livre na imaginação
E quando não puder
Desisto e fecho os olhos
Sem pensar

Deixem-me sonhar
Em sonhos por inventar
Num desejo incontido
De gosto de voar

Deixem-me sonhar
Para minha alma se espalhar
Em distâncias sem barreiras
Talvez para não voltar

Deixem-me sonhar
Quero ser feliz um dia
Sem que meu coração pare
E nem os meus olhos fechar

Deixem-me sonhar
Sentimentos em nuvens brancas
Sentir o calor do teu abraço
Mesmo que seja em fantasia
Para minh’alma exaltar d’alegria

Mas deixem-me SONHAR…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

DESEJO MEU





Olho o céu vazio
E rolam lágrimas
No mar de desculpas minhas
De vontades e desejos nossas
Pelo silêncio das palavras
Dos olhares verdadeiros

Estendo a mão
À brisa que passa
Que calada me traz recados teus

Limpo o rosto no meu perdão
Sentindo teu abraço
Como que a secar da última lágrima

Pois quando olhares para mim
Na vontade de sentir os lábios
Tendo um longo e meigo beijo teu…



Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

GUIA DE SAUDADE





Leva-me contigo
Porque existe um vazio,
Uma saudade que aperta
E serei a brisa que beijará o rosto
Mesmo que longe estejas

Fechando os olhos
O vento soprará ao ouvido
E no silêncio das tuas palavras
Elas juntar-se-ao às minhas
Tatuando os corpos de desejo

E num aperto suave do abraço
Haverá um caminho escolhido,
Que de dia nos alumiará
Pois na noite nos amaremos…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

PALAVRAS QUE ESCREVO





Palavras escritas
Que dou sentimento
De boca fechada
Deixando minha alma falar
Em folhas brancas
Com salpicos de paixões

Mágoas tristes
Molhadas com lágrimas
Com marcas de ansiedade
Nas palavras por dizer

Ah quem me dera ser poeta
E ter nas mãos as palavras
Que crescem na minha alma

Ah se eu fosse poeta
Largava meu coração
Aos ventos da imaginação…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

VOEM





Voem
Pássaros da minh’alma
Em brisas suaves
Levando meus pensamentos
Mágoas trancadas

Voem
Para bem longe
Desta amargura
Gritando ao vento
O desalento
Por mim chorado

Voem
Expulsando de mim
Lágrimas tristes
Vazias
Rasgando o eco
De pranto meu…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

domingo, 6 de janeiro de 2013

...



….

… O silêncio é a maior resposta
E aquela que queremos ouvir!...


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

PENSAMENTOS





Oh pensamentos
Que na distância torturam
Fazendo apertar o peito
Numa dor de saudade

Oh pensamentos
Que voam ao entardecer
Trazendo o brilho das estrelas
D’uma noite sem fim

Oh pensamentos
Que fazem dilacerar a alma
Num rolar de lágrimas no rosto
Pela tua ausência

Oh pensamentos…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC