sábado, 9 de março de 2013

COMO QUERO




Como quero beijar tua boca
Não só uma vez
Mas as vezes que o meu coração pedir

Como quero sentir teu aroma
Aquele que teu corpo exala

Como quero tocar teu corpo
Conforme vejo em sonhos

Como quero ouvir tua voz
Bem perto do ouvido
Sussurrando palavras de carinho

Como quero olhar teus olhos
Bem dentro da alma
No calor do respirar
Como vento sem destino

Meu corpo clama
Como te quero
Minh’alma chama
Como barco sem leme
Te desejo…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

DESPEM OLHARES




Tua mão ao tocar de mansinho
Sinto arrepios

Teu olhar em palavras doces
Que me despem lentamente
No silêncio da noite,
Faz meu corpo tremer

Leva-me em ti
No aconchego d’um beijo
Em deleite de afagos
No calor do teu colo

Estremeço na tua voz
No sonho de tantos quereres,
E vontades que sussurram
Promessas secretas dos corações

Dou-te as minhas mãos
Para que mostres o céu
Entregando-te, amor…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

sexta-feira, 8 de março de 2013

TU… MULHER




Mulher que te transformas
Por raiva
Ódio

Mulher que te flagelas
Por tua dor
Angústia

Mulher que te escondes
Da doença
Da morte

Mulher que vives na solidão
Sem família
Sem amigos

Mulher que não choras
Sem alma
Sem esperança

Mulher que te renegas
Sem luz
Triste

Esta Mulher simplesmente
És tu… Mulher.


Fatima Porto
In "CAPAS"
Texto registado e protegido pelo IGAC

MULHER




Não importa seu corpo
Se é delgado
Ou nem por isso

Se passa despercebida
Ou se chama à atenção

Mas é MULHER
Acima de tudo!

Quantas vezes caíram
E outras tantas se levantaram

Que sonha
Tem desejos
Que se doa
Chora,
Ama

Mas é MULHER
Acima de tudo!


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

MULHER SIMPLES





Descompliquem
o que nada há de complicado
no simples corpo de uma Mulher

Na sua nudez,
nos seus afagos
carícias,
faz criar desejos,
quereres e vontades

Um voar na louca imaginação
onde beijos
que línguas que se trocam
se envolvem,
Num deslizar na pele suave
com perfume de rosa

Estimula sentidos
com respiração
que acelera
Um despertar
voraz de fera

Mas com suavidade
de quem não quer perder
Cada sonho tido
Até se tornar realidade


Esta mulher é simples, é natural...


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

quinta-feira, 7 de março de 2013

PEDRAS DA CALÇADA




Passo a passo
Num abraço
Que nos inundava de prazer,
As ruas vazias
Que faziam ecoar os corações

Na sintonia de cada passo
Abafava um beijo
Na cadência sussurrado,
Pelo olhar pedido
Sem palavras
Consentido

Pedras da calçada
Por nós pisadas,
Ao amanhecer da paixão
Em ruas vazias,
Onde os corações aceleravam
Ao compasso,
No eco d’um enleio…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

VOAM PENSAMENTOS




Descanso em pensamentos
Deixando-os voar
Em asas de sonho
Abraçando quimeras

Olhos que param
Numa alma cheia d’esperança
Por te querer presente

Voou em nuvens,
Esquecendo o mundo lá fora
Para te dizer baixinho, quanto te amo
E sentir o calor d’um abraço
Meigo, doce
Sentido
Consentido

E os pensamentos voam…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

quarta-feira, 6 de março de 2013

ONDAS NAS ROCHAS



Corpos nus suados,
Molhados,
Que importa
Apenas estávamos a viver a Paixão

Ninguém nos via,
Mas mesmo que vissem
O mundo era nosso
Numa praia qualquer

A lua brilhava,
As ondas batiam nas rochas
Como nossos corações

Beijos calavam o espraiar das águas
Trazendo à tona
Sensações que se encadeavam
Cada vez mais… e mais

Minutos que não pararam as horas
De abraços quentes,
E carícias de amantes
Até a Lua dar lugar ao raiar do sol

Mas as ondas batiam nas rochas
Deixando beijos no coração
Numa praia só nossa…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

QUERO TER




Ah como quero ter
Nas minhas mãos
O sol que me viu,
Que me aqueceu

Sentir o calor
Ao entardecer
Quando os pensamentos voam

Como o quero ter

Numa praia,
No planalto,
Até na savana,
Ou mesmo no deserto,
Sol quente da minha Angola
Como te quero voltar a ter

Irei guardar-te
Em minhas pequenas mãos
Para não mais perder…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

terça-feira, 5 de março de 2013

ENTREGA




Minhas asas cansadas,
Pararam
Fiquei só e a noite é fria,
Entrego-me em tuas mãos

Tuas mãos se abrem para mim
Porque a noite é fria
E o teu calor
É meu aconchego

Há um abraço que envolve
No silêncio e fria noite,
São os meus próprios braços
Que cingem o corpo
Quando me entrego a ti

Recebe-me com toda a paixão
Sê o porto de abrigo,
Nesta noite fria
Em que me sinto tão só….


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

LEVA-ME




Vou,
Deixo-me levar contigo
De mão dada
Olhos fechados

Vontade de estarmos juntos
Desejos fluírem
Num mundo nosso,
Mundo de silêncios
Mas de olhares

Mãos que transpiram,
Tremem no toque
Suave, como a brisa em nós

Leva-me,
Não importa onde,
Pois o nosso querer é maior…

Vamos…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

domingo, 3 de março de 2013

VINHO DE PRAZER




Vem comigo, amor
Deliciar-mo-nos
No vinho do nosso prazer

Taça de amor
Degustada em desejos
Em desejos ansiados
De vãs ilusões

Taça de vinho
Para saborear
Em tempo suave e doce
Onde a vontade escolhida
Semeia ardor

Gosto activo
De profunda vontade
Como em quentes noites
Quando o céu tem mais estrelas

Dispersam-se as ideias
Em puro deleite
Ficando apenas um querer mais
Com sabor a Saudade…

Fátima Porto
Texto registado e protegido IGAC

VOAR NO TEMPO




Vento que me arrasta
Leva para bem longe
As dores que sinto

Lentamente
Caminho por entre a brisa
Sozinha
Pois quero regressar a ti


E de olhos fechados
Quero sentir a felicidade
De te ter presente
No calor dum abraço

Que a noite se transforme em dia
Os silêncios em palavras
No aconchego de ti
Para um beijo esperado…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

....


…..

…Há um sol que se põe no horizonte
Em cores quentes
Querendo acalentar o frio que trago
Pela tua ausência

Mar calmo, que abraço p’lo olhar
Em porto que procuro
Na busca da tranquilidade

…Sinto fresco e estou só…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC