sábado, 6 de abril de 2013

INSTANTE DO MOMENTO




Encosta a tua mão na minha
Para eu notar que estás aqui,
Abraçando-me,
Numa sensação de aconchego,
Para que me perca em ti

Os olhos num doce silêncio
Dizem um mar de palavras
Sem que os lábios se movam

Nosso momento é agora,
E que seja imenso
Adoçando em contentamento
P’la noite, com o espalhar das luzes das estrelas
E na madrugada, com a lua prateada

Afaga-me no teu prazer
Deseja-me,
E deixa em meus lençóis, a tua fragrância…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

QUE IMPORTA




Que me importam os defeitos
Se conheço teus costumes

Que me importam fantasias
Se conheço teus instantes

Que me importa a ausência
Se pressinto tua presença

Teu ser é de fascinar,
Defeitos são de amar-me,
E as fantasias voam ao meu encontro
Em momentos que espero por ti

A tua figura faz-me arrepiar
Só por saber
Que sempre nos iremos amar…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

sexta-feira, 5 de abril de 2013

DESPINDO-TE




Oh corpo,
A alma despiste-a

Eu, apenas te dispo a roupa
e desnudo,
Corpo quente,
De homem louco
Perdido nos anseios
Que me entregas
e fazem perdida

A minha língua deleita-se,
Num peito,
e desvenda do teu âmago,
Os desejos escondidos

A vontade,
Os suspiros em murmúrios
Que me doas…

Devagar,
As minhas mãos conquistam-te,
Nas palavras caladas que soam,
Quentes,
Dormentes,
Porque tudo é palpitar de silêncios,

És,
O meu encaixe perfeito,
Ninho das minhas mãos,

Deixa-te ficar...

Eu visto-te,
Para te voltar a despir outra vez!


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

DEIXA ACONTECER




Desejo sentir
No afagar em ti
Carícias,
Beijos,
Fazendo-me voar

Meiguices tuas,
Como um sonho,
Deliciosas,
Olhando bem nos olhos,
Lendo a alma profundamente

Deixa-me levar
Em encantos teus,
E nos prazeres loucos
Em nós saboreados …


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

quinta-feira, 4 de abril de 2013

QUERIA TER ASAS




Queria ter asas
Ao correr contra o vento
Sentir a brisa no meu rosto
Experimentar a liberdade

Queria ter asas
Soltar as roupas em mim vestidas
Voar na nuvem mais pequena
E minha paixão gritar

Queria ter asas
Numa praia só minha de prazer
Esvoaçar sentimentos ao vento
De um corpo pleno de vontades

Queria ter asas
Fechando os olhos, sonhasse
Que ao abrir os braços, abraçasse
O Amor que trago em mim
Fosse além do infinito…


Fátima Porto
In “Capas”
Texto registado e protegido pelo IGAC

FACTOS VÃOS




Passo a passo
Em silêncios de mim
Abafo os gritos
Dores e sofrimentos

Vou trilhando caminhos
Empurrada por uma alma despedaçada

Em solidão
Pouso minhas mãos vazias no regaço
E sinto as angústias d’um amanhecer
Nas paredes frias e ocas
D’um quarto escuro inventado em mim

Como dói cada passo que dou
E que lentamente carrego
Mas que me vai mostrando
As estrelas que ainda não deixaram de brilhar…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

quarta-feira, 3 de abril de 2013

FICAR CONTIGO




Horas de conversas,
Magia,
Desejo puro,
Por tanto amor

Sentir a força
Segurando tua mão,
Que escondem segredos
E tantas memórias

Vejo-te perfeitamente
Perto de mim,
Num sorriso que perturba minha mente
Com teu odor das palavras

Tuas caricias ténues
Escondem-se no silêncio das mãos,
E fechando os olhos, vejo-te

Um olhar claro e triste,
Ocultando o que pensas mas não dizes
Em voz forte que me aquece
Durante noites de solidão

Estou em ti
Nas palavras que escrevo,
Que penso,
E sempre foram para ti,
Pois sei que tu’alma sente

Neste momento
Estou junto a ti…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

terça-feira, 2 de abril de 2013

TEU OLHAR




Gostaria de escrever
Algo sobre o teu olhar
Em forma de poesia,
Pois são negros, como as noites da minha terra
Mesmo sem luar

Olhos que não me canso d’olhar,
Que encantam
Pela sua doce magia,
Mas pudera eu, encontrar palavras para os definir

Existe nesse teu olhar profundo,
Que um dia me fez deter,
Ao cruzar, numa invulgar perfeição,
Li no seu reluzir, o Amor

Laços que prendem um passado,
Fazendo num presente prever,
O futuro do teu contemplar encantado
Causando a inspiração
Ao canto do teu olhar negro …

Fátima Porto
Registado e protegido pelo IGAC

segunda-feira, 1 de abril de 2013

UM BRINDE A DOIS




Teu olhar encantou os meus sentimentos
Teu sorriso seduziu o meu olhar
o teu corpo fez-me devanear

Ateou a loucura,
Anseios imensos
Murmurar no teu ouvido,
Uma intenção

Beijar teu pescoço com paixão
Sentir o respirar,
Cada batimento do coração
Amar-te unicamente,
Entregar-me sem mentiras
Louvar teu corpo,
Sentir o teu calor
Descobrir-te

Pressentir teu cheiro a mar
Conjugando o verbo amar
Fazendo o tempo parar
Como duas almas que se amam em mestria

Duas vontades,
Dois desejos,
Uma só paixão
E apenas,
Eu e tu,
Ao amor vamos brindar…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

AUSÊNCIA DE TI




Hoje sinto tua falta
Na carência do amor
Quando se é importante para alguém
Sem o simples desejo

Hoje sinto tua falta
E como trocaria o brilho das estrelas
Pelo teu olhar,
Olhando-me perto de mim

Hoje sinto tua falta
Como a brisa que passa lá fora
Deslizasse um sussurrar de tantas palavras
No silêncio dum abraço teu

Hoje sinto tua falta
Como se as mãos tocassem o meu rosto
Em carícias no deleite
E perceber só no olhar
O quanto sou importante
E fazer um coração alegrar-se

Hoje sinto tua falta
Com tua ausência
E sem sentir o teu amor…


Fátima Porto
Registado e protegido pelo IGAC