segunda-feira, 26 de agosto de 2013

SOLTAM-SE LÁGRIMAS


SOLTAM-SE LÁGRIMAS

Rola uma lágrima,
Teimosa,
Com saudades de ti…

No silêncio da noite,
Sozinha no meu quarto,
Imagino-te
Perto de mim,
Abraçando,
Querendo

Baixinho
As lágrimas soltam-se,
Uma a uma,
Molhando meu peito,
Minha alma de dor

Lágrimas de saudade….

Fátima Porto.
Texto registado e protegido pelo IGAC

REVOLTA


REVOLTA

Deixem que as palavras
Me saiam livres,
Sem correntes,
A amordaçar,
E amarrar,
Porque estrebucho

Nem me tapem os olhos
Para não ver,
Porque sinto,
Cheiro,
Pressinto,
Passo a passo

Parem!
Revolto dentro de mim,
Dou gritos,
“ais” sufocados,
Mas não choro!
Esse, engulo
Até não mais aguentar…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

domingo, 25 de agosto de 2013

LÁGRIMA DE UM FADO

LÁGRIMA DE UM FADO

Uma lágrima rola
Sinal de saudade,
Que a alma sente,
Os lábios calam,
Secos de um amor ausente

Lágrima que cai
No regaço vazio de tuas mãos,
Da tristeza num olhar sentido,
Pelo beijo por ti dado
Para apagar a separação vivida

Lágrima em fogo
Pois corta como a faca,
No rosto fechado,
Do anseio que sofro
Em feridas ocultas

Lágrima de um fado
De mágoas por destino,
No calor de uma distância,
De não poder ter…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

FADO SEM TI

FADO SEM TI

Tua mão
Na minha,
Teu corpo nu
Que aquece o meu,
Acende a chama
Do desejo
Do sentir
Sem te ver

Meus olhos cegos,
Pressentem
O que a Alma
Sussurra de mansinho

Doce ardor
Meu peito carrega,
Na ausência,
Em noites sonhado,
De saudades
Por não ver,
Quem tanto anseio

E em desespero
Calo sozinha
A dor que aperta meu peito,
Num fado chorado,
Abafado no silêncio da noite…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC