domingo, 10 de setembro de 2017

SOU CRIANÇA


SOU CRIANÇA

Sim, tu
Que caminhas com indiferença
Há minha presença
E sacodes-me como a um animal
Sou um ser que o Mundo acolheu

Sim, tu
Que nunca agradeces o que tens
Que passeio a fome e o frio também
Deixa-me sonhar em lençóis de calor
E sorrir na palavra amor

Sim, tu
Não vires a cara para outro lugar
Minhas lágrimas secaram
E transbordaram na chuva

Mas se tens Amor
Olha-me nos meus olhos
E vê a minha alma
Tesouro de um futuro

Eu sou…
CRIANÇA DO MUNDO…

Fátima Porto

Sem comentários:

Enviar um comentário

A MUDANÇA ASSUSTA