domingo, 27 de janeiro de 2013

SONHOS NA PRAIA





O sol por entre as rochas
Despede-se em brisa amena
Junto à espuma das ondas
Que se espreguiçam
Na areia da praia

Sonhos de desejos
E que ao entardecer
São levados p’las águas do mar

No silêncio da noite
Estrelas dão luz
A um lugar vazio
Numa praia de sonhos
Onde o areal quente
Clama por ti

Tua presença distante
Faz meu corpo sentir frio
No ardor de um abraço…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

SUAVEMENTE





Desperto
Como por mistério
Sentindo o teu corpo em mim
Segredo de um devaneio
Que transporta minha alma
De olhos fechados
Boca calada
Fluindo na mente

Mãos que tocam
Sem sentir
Um quente abraço
Onde coração sofre
Da distância percorrida
Por vales e montanhas
E do nada
Encontram sinais

Através do pensamento
Olha em meus olhos
E verás a alma
Que sem falar
Palavras nuas, transparentes
Entrarão em ti
Subtilmente…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

OLHAR PROFUNDO





Vejo-te
Porque é a ti que quero ver
Olho sem falar
E medito cada palavra

Minha alma sente
O que os lábios não dizem
Meu profundo olhar
Silencia promessas ocultas

Olhos espelhos da alma
Diz-me que te direi
Que em afagos e carinhos
Deliciam tua paixão

Penas que nos cobrem
Para que valem?

Nossos sentidos degustam
O despir dos corpos
Ao prazer do olhar

Vês-me
Porque é a mim que queres ver!
Fátima Porto
In “ecos d’alma”
Texto registado e protegido pelo IGAC

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

IMAGINAÇÃO





Como seria bom
ter-te à minha frente

Poder olhar bem nos olhos,
ler tua alma
e descobrir
o que a mais ninguém
permitiu mostrar

Desnudar-te
até às entranhas
Mansamente
Em carícias e beijos

Sonhos e quimeras
pudessem eu tê-las
para não mais esquecer

Vem para junto de mim
e deixa
desvendar o mistério

Eu ficarei
a olhar o céu
porque a estrela que mais brilhar
sei que és tu

Não preciso que avises
Nem que escrevas
Porque meu coração
Sentirá

E nessa altura
Não será a minha imaginação
Mas…Tu presente
No mais belo sonho real…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

LEMBRANÇAS





Nunca me esquecerei de ti

Lembranças

Como daquele quarto de hotel
Ou ate mesmo a praia só nossa
Que lembranças
Tudo me faz ter-te presente
Mesmo que ausente
Nosso encontro para mais tarde o desencontro

Lembranças

Nossos olhos se cruzaram numa praia
Bem perto um do outro
Química, talvez
Mas de uma ternura
E grande doçura
Queríamo-nos um ao outro

Olhares profundos
Que cortam a respiração
E corações em sobressalto

Como nos queríamos
Fugimos de tudo e de todos
Roupas lançadas ao vento
Carícias e beijos
Percorrendo nossos corpos
Despidos, suados, colados,
Por cantos e recantos
Mãos descobrindo
Sensações mais íntimas

Ah lembranças…

Sem pudor saboreávamos
O que exalava de nossos corpos
Em completa tensão
Vibrávamos
Nossas línguas sorviam
O néctar por nós deixado
Levando-nos à loucura dos amantes

Lembranças…

Fazendo amor no altar dos deuses
Contemplávamos
Nossos corpos nus
Como Adão e Eva no Paraíso

Lembranças…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

CAMINHOS





…Beijos que percorrem caminhos de emoção
Na ternura dos encantos de doces desejos
Onde a solidão se vai perdendo
No horizonte das recordações

A distância fez-se presente
No calor do sol e lua estendida
Onde pensamentos vagueiam
Tendo apenas uma direção…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

COMO LIDAR





Como lidar…
Se os sentimentos estão trancados
Deixando no peito uma dor?

Como lidar…
Se abafo minhas lágrimas
Para se ver meu sorriso?

Como lidar…
Se fecho os olhos
Porque a boca fala
O contrário que eles querem?

Como lidar…
Na vontade e desejo
Do calor num abraço contido?

Como lidar…
Em lábios suaves
De um beijo com sabor a pouco?

Como lidar…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

MUNDO SÓ NOSSO





Colheste-me
Em teus braços
E tudo que restava de mim

Corpos desnudados
Lado a lado,
Onde odores saboreados
Em olhares calados
Pediam mais

Lençóis amarrotados
Têm ainda a fragrância de uma paixão
Degustada lentamente
Louca,
Incontida,
Mas sublime

Em quatro paredes
O mundo foi esquecido
E parou…
Apenas o do amor ainda existe…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

BARCO DE PRAZER





Meu corpo
Envolto em véus
Navega no teu barco
No desejo de ondas
Brandas
Com brisas suaves

Porém toquem meu rosto
Onde façam deslizar o véu que me cobre
Para trazer um beijo

Sinto na boca
Teus lábios macios,
Língua sedenta
Percorrer caminhos
Desconhecidos,
Ocultos,
Plenos de prazer

Navegamos assim
Em teu corpo e no meu,
Em alto mar de deleite…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

ATRAVÉS…





Uma palavra
Um coração
Um sonho
Um pensamento
Através do tempo…

Uma mão
Um abraço
Um corpo
Um desejo
Através da distância…

Uma alma
Um beijo
Um querer
Um morrer
Através dos sentidos…

Ah como através de tudo
A nossa alma sente a distância
Mas mesmo assim está presente
No aconchego do amor ausente….

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

ASAS PARA VOAR





Manhã fria como eu
Porque assim a vida me fez
Minhas asas aquecem
Dos tormentos que passo

Quero voar para longe
Para terras distantes
Dar calor à minha alma
Em voos de esperança

Erguer cabeça, ser forte
Secar as lágrimas e lutar,
Ir por trilhos, saltar barreiras
Enfrentar o mar
Mas sempre a voar…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC
Fotografia de: Tila Botelho

SONHO A REALIZAR





Fazes-me pensar,
E em poucas palavras
Fazer-me sonhar,
Ajudas-me a ter esperança
Mas estamos tão longe

Somente através de palavras
Fazes-me apaixonar
Pela vida, no amor

Amor… essa sensação tão difícil
E quase impossível de encontrar.

Fazes-me expressar emoções
Fazendo-me sentir novos sentimentos
Tu tens o poder de me fazer voar,
Como ninguém foi capaz de fazer.

Tenho a certeza que continuará a ser
Um sonho indestrutível no meu coração.

Também eu sei que, infelizmente, estamos longe
E vai continuar a ser o sonho nosso a realizar!


Fátima Porto
Testo registado e protegido pelo IGAC

A PENSAR





Dei por mim a pensar:
…Quantos segundos perfumados por nós
Se transformaram em minutos de fragrâncias
Nas horas em que os aromas se fundiram
Quando um relógio mostrava o tempo dos beijos
Onde os ponteiros teimosamente não pararam
Para perdidos no tempo ficarmos…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

NOSSO MOMENTO





Sorrisos e perfume de amor,
Tudo é melodia doce
Viver de felicidade.
Hoje e sempre

O encanto dos beijos
Calor nos abraços
Cheiro de homem
Vibrando felicidade

Aperto-te o corpo
Vejo-te e sinto
Em sedutor abraço
És carinho e luz
alegria e paz
encanto sempre
doçura-mel
Que calor delicioso teu corpo faz
e como é bom o sentir-te
Colorido nobreza tens,
Justo e merecido é o teu querer

A hora é tua
A hora é minha
A hora é nossa

Tempo brilhante de amor
Acariciando teu rosto
Bem perto olho-te
Degusto e cheiro
Escuto um tilintar de cores
No sempre sentir-te
Vibro e vivo

É maravilhoso viver de amor!


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

ABRAÇADA EM MIM





Choro
Meu peito dói
Sinto angústia
Enrosco em mim
Os cabelos pendem
Tapando minhas lágrimas

Minha alma sangra
Por tanto tumulto
Nela contida

Oh gostaria de adormecer
Poder esquecer
Todos os raios
Tempestades
Que atingem na alma
Dilacerando em feridas profundas

Abraço-me
Para sentir meu calor…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

SENTIR




Olha em meu olhar
E junta nosso prazer
Em doces lábios desejados

Oh sentimento d’um presente
Como se não houvesse distância
Das palavras apetecidas
Num voar de sonhos esquecido

Leva-me com a brisa
Em despentear suave com teus dedos
Pra que eles sejam nosso lençol
Do fogo no amor vivo
Em leito aquecido….

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

...



….

…Soltei aos ventos tecidos de alegria
Aquecendo o corpo com teu sorriso
Para lavar feridas de tristeza
Com raízes de dores em mim!…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

...



….
…Não te deixo de ver
Em pensamentos que voam

És o meu acordar
Pois também
O aconchego da noite…

Fátima Porto
ATENÇÃO: Texto registado e protegido pelo IGAC

ESPERO EM TI





Meu corpo se estingue
Apenas para ti
De tentações e desejos

Mansamente
Te aguardo
Deleitando-me
Em todo este anseio

Oh como calamos
Ausentes de tudo
Doces carinhos
Em afagos de beijos
Voando para o aconchego
Do vazio sentido …


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

sábado, 12 de janeiro de 2013

MANSAMENTE





Vem…
Vem que na espera
Eu já sinto tua presença
Teu perfume e teu olhar

Vem…
O calor dos teus braços
E beijos num querer
Ainda mais louco

Vem…
Tuas caricias na distância
Sinto a degustar
Atraindo nossos corpos
Em desejos e vontades

Vem…
Queremos-mos mais que nunca
Até que o cansaço nos consuma
Pousando a cabeça no teu peito
Serenamente deleitados

Vem…
Que a noite é longa
Esperando por nós
Em prazer de desejos
Suavemente degustado
Até que desponte o dia…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

NOSSO





…Sinto o presente vivo
Nas vozes p’la distância
Que ecoam de emoção

Quero algo pra nós
Só meu
E teu

Quero algo que até ao final possa ser
Apenas nosso…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

MAR NOSSO





Vejo um horizonte presente
Num mundo que é nosso
Em distância sem barreiras
Correndo em marés desejadas
Do mar dos abraços ternos

Remoinhos de beijos
Em correntes que se enlaçam
Bramindo loucas sensações
De dois corpos ligados em alto mar

Rebentam as ondas e espuma
Estendendo-se encantadas
Nas areias finas da praia
Onde vagueio esperando-te…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

ACONCHEGO NA BRISA





…Respiro e espreguiço-me em ti
Sentindo o calor na minha alma
Em braços do sol que a brisa traz
Num toque de um beijo suave e doce…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

VONTADE ÚNICA





Silêncios
Toques
Quereres
Vontades

Sem palavras
Olhares
Bocas que se beijam
Línguas que se sentem
Num pensamento único

Corpos que se unem
Vibram
Suspiros de amor numa só voz
Cansados mas felizes na noite
E que repousam lado a lado….


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

SOL DA NOITE





Dá-me a tua mão
E vem espreitar o sol na noite
Entrar em noutra dimensão
Com luas cor de fogo

Que se separe o céu da terra
E se unam constelações
Para lá da via láctea

São paixões entrelaçadas
Guiadas por estrelas cadentes
De desejos ansiados

É fogo em brasa
Chama ardente
Que rasga a alma de quereres
Em por de sol escaldante

Teus ramos do abraço
Aquecem meu aconchego
Onde descanso no teu peito
Sem palavras de nosso desejo …


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

DEIXEM-ME…





Deixem -me sonhar
Livre na imaginação
E quando não puder
Desisto e fecho os olhos
Sem pensar

Deixem-me sonhar
Em sonhos por inventar
Num desejo incontido
De gosto de voar

Deixem-me sonhar
Para minha alma se espalhar
Em distâncias sem barreiras
Talvez para não voltar

Deixem-me sonhar
Quero ser feliz um dia
Sem que meu coração pare
E nem os meus olhos fechar

Deixem-me sonhar
Sentimentos em nuvens brancas
Sentir o calor do teu abraço
Mesmo que seja em fantasia
Para minh’alma exaltar d’alegria

Mas deixem-me SONHAR…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

DESEJO MEU





Olho o céu vazio
E rolam lágrimas
No mar de desculpas minhas
De vontades e desejos nossas
Pelo silêncio das palavras
Dos olhares verdadeiros

Estendo a mão
À brisa que passa
Que calada me traz recados teus

Limpo o rosto no meu perdão
Sentindo teu abraço
Como que a secar da última lágrima

Pois quando olhares para mim
Na vontade de sentir os lábios
Tendo um longo e meigo beijo teu…



Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

GUIA DE SAUDADE





Leva-me contigo
Porque existe um vazio,
Uma saudade que aperta
E serei a brisa que beijará o rosto
Mesmo que longe estejas

Fechando os olhos
O vento soprará ao ouvido
E no silêncio das tuas palavras
Elas juntar-se-ao às minhas
Tatuando os corpos de desejo

E num aperto suave do abraço
Haverá um caminho escolhido,
Que de dia nos alumiará
Pois na noite nos amaremos…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

PALAVRAS QUE ESCREVO





Palavras escritas
Que dou sentimento
De boca fechada
Deixando minha alma falar
Em folhas brancas
Com salpicos de paixões

Mágoas tristes
Molhadas com lágrimas
Com marcas de ansiedade
Nas palavras por dizer

Ah quem me dera ser poeta
E ter nas mãos as palavras
Que crescem na minha alma

Ah se eu fosse poeta
Largava meu coração
Aos ventos da imaginação…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

VOEM





Voem
Pássaros da minh’alma
Em brisas suaves
Levando meus pensamentos
Mágoas trancadas

Voem
Para bem longe
Desta amargura
Gritando ao vento
O desalento
Por mim chorado

Voem
Expulsando de mim
Lágrimas tristes
Vazias
Rasgando o eco
De pranto meu…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

domingo, 6 de janeiro de 2013

...



….

… O silêncio é a maior resposta
E aquela que queremos ouvir!...


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

PENSAMENTOS





Oh pensamentos
Que na distância torturam
Fazendo apertar o peito
Numa dor de saudade

Oh pensamentos
Que voam ao entardecer
Trazendo o brilho das estrelas
D’uma noite sem fim

Oh pensamentos
Que fazem dilacerar a alma
Num rolar de lágrimas no rosto
Pela tua ausência

Oh pensamentos…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

sábado, 5 de janeiro de 2013

NOSSO ENCANTO





Tuas mãos tocam-me
Mansamente,
Palmo a palmo
Pedindo um pouco mais

Acaricias suave o ombro
E beijas palavras não ditas
Que arrepiam a Alma
No olhar d’encantar

Afagas meu corpo
Desnudando vontades
Com sentires de quereres
Em nossa entrega

Como nos amámos
No nosso universo
E enleados continuamos
Num natural encanto….


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

QUERO-TE





Quero-te sentir junto a mim
Tristezas transformadas em sorrisos
Num caminhar lado a lado
Entre vales e planícies
De beijos e abraços

Quero-te pelo que és
No profundo do teu ser
À distância no presente e aqui
Olhando e sentindo as palavras não ditas

Quero-te amar ao pôr-do-sol à tardinha
Numa praia em que o mar bate ligeiro
Onde a brisa amena despenteia nossos cabelos
E nos faz aconchegar ainda mais

Quero-te no silêncio da noite
Quando os corações batem acelerados
Dizendo que é pouco, porque queremos mais
Mais…muito mais do nosso querer

Quero-te, não
Queremo-nos muito…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC
In “Ecos d’Alma”.

COLO TEU





Quero sentir teu colo
Onde bebo teu calor
Num abraço desejado
Por ti tão ansiado

Nos teus beijos
O doce mel
Nas línguas num bailado
Um arrepio na pele
E o cabelo desalinhado

Ficarmos bem juntos
Tão bom tal prazer
De sentir carícias
Na pele macia

Queria-me perder no tempo
Sentindo teu aconchego

E deixo levar meu pensamento
Até onde quiser parar…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

MELODIA SUAVE





Nossos corpos se tocam
Qual notas de um piano
Em melodia suave

Dedos percorrem
Com um arrepio
Sentimentos

Mãos se cruzam
Acordes que se dão
E se encaixam
Como nós

Existe paixão
Amor
Entrega
Da música que sabemos de cor

Queremos mais
E...mais
Até soar em tom de cristal
O acorde sublime
Sem final…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

NOITES ESCREVENDO





Escrevo em murmúrios
Palavras caladas, sentidas
Que meus lábios não dizem
Mas que o olhar fala

Sinto tua mão deslizando
Em carícias suaves
Como o toque da brisa
Que pela janela trazendo teu cheiro

Solta-se o vento
Sob tua presença
Deixando a escrita
Que não faz sentido

Fecho os olhos à luz da lua
Que atravessa a vidraça da minha janela
Mais forte clareia o nosso querer
Farol que norteia a própria vontade

Mas escrevo as mais belas palavras
Que o meu coração dita
Em folhas de um presente
Cheio de paixão e saudade
De mãos dadas com o futuro…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

MEDITAR





Penso em ti
Em sentimentos

Palavras soltas
Contidas
Num expressar
De um querer
Um desejo

Somos dois a conter
Reprimir almas
Num lutar
Desabafando
Com lágrimas a rolar

Esperamos…

Meu pensamento voa
Leva asas de doçura
E um calor
Que me deixa fria

Queria-te aqui
Ao meu lado
Acolhendo
O teu calor de um abraço

Mas penso
Em ti...

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

QUANDO PENSO EM TI





Quando penso em ti,
Tento suavizar
A dor que magoa o coração

Quando penso em ti
Todo o meu ser
Voa com a brisa

Quando penso em ti,
É através da distância
Que vivo nesta saudade

Quando penso em ti,
Sinto tua presença
Que envolve e aconchega

Quando penso em ti,
Fecho os olhos
E fazes parte do meu belo sonho
Que não quero acordar…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

.....



….

….Misturei fantasias
Resisti a tristezas
Convivi com incertezas

Mas hoje sigo caminho
Transpondo muros de solidão
Com a Fé que trago na Alma
E Esperança no amanhã…


Fátima Porto
Registado e protegido pelo IGAC

NA PRAIA





Fecho os olhos
Parece que tive um sonho

Vejo-nos
De mãos dadas
Na areia molhada da praia
Olhando o mar
Para além do horizonte

Em silêncio
Palavras se transformaram em beijos
Trocando carícias suaves
Na praia por nós eleita

Uma onda fria
Veio desfazer-se na areia
E nossos pés molhar

Um arrepio
Mas renovou certezas
Pois éramos um só
De desejos
E paixão

Ainda sinto
O sabor de teus beijos
Numa praia
Que por momentos
Foi nossa …

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

NEVE





…Flocos de neve que caiem e se desfazem
São como desejos
Que se perdem no horizonte
Com um olhar calado
Ocultado de gritos abafados…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

RASAS E ESPINHOS