sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

DOU-TE UMA ROSA


Não pretendo olhar em teus olhos,
Ao dar-te a rosa,
Porque falariam mais que os lábios

Ver teu rosto,
Teu corpo,
Nosso desejo

Minha alma iria quer dizer o contrário,
Para não veres
Lágrimas a rolarem
Ao conter um grito
Para ficares comigo

Jogo de palavras em olhares
Quando há sempre um pedir para voltar
Porque mesmo assim,
Amo-te
E deseja-mo-nos

Olha-me em silêncio
E recebe esta rosa em mim...

Sem comentários:

Enviar um comentário