PRAIA DESERTA






Em terras distantes
Onde o sol queima
Numa praia deserta
Meu pensamento voa
Para um beijo deixar

Águas calmas
Juntam-se às areias mornas
Como dois corpos
Sedentos por amar

Brisa ligeira
Vem soprar de mansinho
Como carinhos teus

Cabelos esvoaçando
Parecendo aves em voo
À procura de abrigo

Numa praia distante
Em terra deserta
O sol beijou o mar
Em mim

Em terras distantes
Quando a saudade dói
Ao por do sol à tardinha
Acalento a esperança numa praia
De sentir sussurrar baixinho
O desejo e o querer
Para dizer: “Estou aqui!”

Fátima Porto

Comentários

Mensagens populares deste blogue

FIM DE LUTA

VIVENDO O AMOR