sexta-feira, 26 de outubro de 2012

DEIXEI EMBALAR




Baloicei em ventos de esperança
Ao amanhecer de dias claros
Em terras onde o sol aquece
Num desejo de futuro

Deixei a brisa tocar o rosto
Deslizando e suave
Soltando os meus cabelos
No baloiço do querer

Oh praia que eu inventei
Aqui ou em qualquer lugar
Traz-me de volta o tempo
O tempo que lá deixei

Batam as palmas das palmeiras
Ao borbulhar ameno das ondas
Que embalam a imaginação
Fazendo matar as saudades…

Fátima Porto

PALAVRAS ESCRITAS E GESTOS