sábado, 25 de agosto de 2012

OLHAR CALADO




Olhar de criança
Entrançado no tempo
Num horizonte perdido
De feição singular

Quero teu sorriso
No desejo d’abraçar
Sentindo o calor
Na esperança d’um querer

Observar calado
De perguntas sem respostas
Que no silêncio escondes
Na alma calma e serena

Mas…
Quero teus olhos sorrindo
Menina…


Fátima Porto

Sem comentários:

Enviar um comentário

DESCOBRIR-ME...