domingo, 25 de agosto de 2013

LÁGRIMA DE UM FADO

LÁGRIMA DE UM FADO

Uma lágrima rola
Sinal de saudade,
Que a alma sente,
Os lábios calam,
Secos de um amor ausente

Lágrima que cai
No regaço vazio de tuas mãos,
Da tristeza num olhar sentido,
Pelo beijo por ti dado
Para apagar a separação vivida

Lágrima em fogo
Pois corta como a faca,
No rosto fechado,
Do anseio que sofro
Em feridas ocultas

Lágrima de um fado
De mágoas por destino,
No calor de uma distância,
De não poder ter…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário

RASAS E ESPINHOS