domingo, 18 de agosto de 2013

SEGREDOS NÃO CONTADOS

SEGREDOS NÃO CONTADOS

Na areia molhada o sol brilha
O mar parece tocar o horizonte
Onde segredos se escondem
E as ondas parecem conta-los
Quando se espraiam

Quero um dia atravessa-lo
Percorrer o desconhecido
Desvendar mistérios

Sentada na areia da praia
Sentindo a brisa que passa
Invade-me uma doce calma e paz
Assim meu espirito voasse na maresia

Praia de serenidade
Como estás vazia
Mas que os silêncios meus que não descubram
Porque os guardo como o mar
Bem dentro da minh’alma…


Fátima Porto

Sem comentários:

Enviar um comentário