sábado, 17 de agosto de 2013

LEQUE


LEQUE

Leque
Do calor que sinto
Dispo meus sentimentos
Que do corpo transborda
Nas roupas caídas no chão

Leque
Transparece emoções
Na vontade e querer
Desejo de ter
Em sublime bafejo
Como carícias
Um beijo

Leque
Ao ocultar do olhar
Ténue nudez
Se vislumbra
Na penumbra do dia
Como quem espera
Em calor distante…


Fátima Porto

Sem comentários:

Enviar um comentário

RASAS E ESPINHOS