segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

VOEM





Voem
Pássaros da minh’alma
Em brisas suaves
Levando meus pensamentos
Mágoas trancadas

Voem
Para bem longe
Desta amargura
Gritando ao vento
O desalento
Por mim chorado

Voem
Expulsando de mim
Lágrimas tristes
Vazias
Rasgando o eco
De pranto meu…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário

SOU MULHER E MISTÉRIO