sábado, 5 de janeiro de 2013

QUERO-TE





Quero-te sentir junto a mim
Tristezas transformadas em sorrisos
Num caminhar lado a lado
Entre vales e planícies
De beijos e abraços

Quero-te pelo que és
No profundo do teu ser
À distância no presente e aqui
Olhando e sentindo as palavras não ditas

Quero-te amar ao pôr-do-sol à tardinha
Numa praia em que o mar bate ligeiro
Onde a brisa amena despenteia nossos cabelos
E nos faz aconchegar ainda mais

Quero-te no silêncio da noite
Quando os corações batem acelerados
Dizendo que é pouco, porque queremos mais
Mais…muito mais do nosso querer

Quero-te, não
Queremo-nos muito…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC
In “Ecos d’Alma”.

Sem comentários:

Enviar um comentário

PEDRAS DA CALÇADA