sexta-feira, 8 de agosto de 2014

PORTA ABERTA

PORTA ABERTA

Vem de leve,
Pois vou deixar a porta aberta
Para poderes entrar

Não haverá desculpas,
Nem chave para fecha-la,
Porque te quero
Só comigo

Invade levemente

Psiu… não faças barulho,
Porque posso já estar a sonhar
Com tuas doçuras

Uma porta aberta
Para o amor,
Incansavelmente desejado,
Num quarto onde não existem horas,
Mas apenas o nosso mundo

Encosta a porta,
Enlaça-me no teu calor,
Não em sonhos, sonhado,
Mas num presente concretizado…

Fátima Porto

Sem comentários:

Enviar um comentário