sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

NAS NUVENS





Deixo-me levar p’las nuvens
Saboreando a brisa que me arrasta
Como flocos de algodão doce

De olhos fechados
Meu pensamento voa
Como em desejos, tal como eu

Que importa?

Meus sonhos transpõem o horizonte
Num querer mais
Nas palavras mudas atiradas ao vento
E nos ecos de olhares sentidos

Oh ventos,
Que me levam para lá na distância
Transformando minhas ilusões
No calor que enche a alma
As tristezas em sorrisos,
Guiem minha Alma…

Fátima Porto
ATENÇÃO: Texto registado e protegido pelo IGAC

1 comentário:

  1. Todos os poemas são lindos...não sabia deste Blogue, está lindo...Parabéns Fátima.Bjks da manu.

    ResponderEliminar

QUANDO NOSSAS BOCAS SE UNIREM