domingo, 9 de dezembro de 2012

VIVER UM NATAL





Não quero um Natal assim
Diante de tanta miséria
Nem que fosse num só dia
Mas minha alma chorando

São lágrimas de não poder dar
O que meu coração sente
Vendo a tristeza dos olhares
Em gente que vive só


No grande teatro da vida
Actores, todos nós somos
Falseando toda a “roupa”
De bondade e humildade


Queremos unir as mãos
Dar pão a quem tem fome
Mas só nos lembramos disso
Num só dia
Porque é Natal

Será que é utopia
Ter o Natal num ano
Cheio de estrelas sinceras
Ou apenas por um dia…

Fátima Porto
ATENÇÃO: Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário

QUANDO NOSSAS BOCAS SE UNIREM