sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

NOSSO AMOR





Põe as tuas mãos nos meus ombros
E sente como estremeço
Com os suaves toques
De beijos quase a medo
Onde línguas saciam nossos desejos

Roupas esquecidas pelo chão
Num desvario em receio
Dos corpos enleando-se
Em serpentear delirante
Carícias e dedos deslizando
De anseios queridos

Gemidos sussurrados
Na mistura dos odores deixados
Degustados em conjunto
No prazer completo, inteiro
Numa cama onde lençóis são amor

De mãos dadas
Minha cabeça no teu peito descansa
Soltando um respirar cansado
Mas pleno de paixão
Duma entrega só nossa…

Fátima Porto
ATENÇÃO: Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário

QUANDO NOSSAS BOCAS SE UNIREM