sábado, 15 de dezembro de 2012

PALAVRA SENTIDA





Ares de Outono sorriram
Ao calor de um abraço
Folhas dançam com a brisa
Por entre os ramos da vida

Perfumados num beijo
De presente união
Quanto desejo, pura magia
Faz vibrar o coração

Quantos sonhos
Tantas saudades
Se guarda dentro da alma
O tempo passa ligeiro
Com ânsia de voltar a ter

Abraços
Carícias
Beijos
Um colo para ninar
E acordar dizendo sentido
A palavra AMAR…

Fátima Porto
ATENÇÃO: Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário

SENTIMENTOS SEM PALAVRAS