terça-feira, 16 de julho de 2013

QUANDO...

QUANDO...

Quando,
Olhares e sentires
Um arrepio na pele
P’la paixão vivida

Quando,
Apreciares um leve roçar
D’um beijo quente
No ardor de um abraço

Quando,
Ouvires palavras meigas
Sussurradas
No odor do momento

Quando,
Os corpos se colarem
Sentidos, suados
De tanto querer

Quando,
O Mundo parar
E as mãos se derem
Em união total

Quando,
Exaustos,
Em serenidade,
Corações baterem forte
No deleite do Amor

Então, nós nos amámos loucamente...

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário

SOU MULHER E MISTÉRIO