domingo, 14 de julho de 2013

UMA PRAIA

UMA PRAIA

Recordações numa praia
Sei lá onde
Não importa, talvez
Numa juventude passada

Com o passar dos anos
Imagens de uma Vida
Momentos não vividos
Vontades queridas e não tidas

Porque retroceder no espaço
De um imaginário que foi real
Causando dor
Se podemos viver no presente?

Se… E os “porquês”
A razão por vezes sobrepõe-se
Quando o coração deveria mandar
E a juventude passou

Mas a praia se existe
Permanece no meu coração
Tal como a mocidade
Cheia de emoções…

Fatima Porto
In “Ecos d’Alma”
Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário

QUANDO NOSSAS BOCAS SE UNIREM