quarta-feira, 18 de junho de 2014

DESEJO

DESEJO

O tempo não passa,
E as horas, sem minutos ou segundos,
Alheam-se à saudade,
Ignorando meu desejo

Os meus olhos anseiam ler
O desejo escrito no teu rosto,
E apenas ver o teu sorriso,
Na tristeza de minh’ alma
Aconchegada ao teu peito

Vem depressa,
Sem pressa de voltar
Olvidando as horas,
Pois serão apenas para nós

Vamos dar vida à imaginação
Que sai da alma,
E rompendo todos os devaneios,
Para seremos felizes

Fico a pensar,
Porque te deixei ir?

O tempo não passa,
E a saudade aumenta…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário