domingo, 29 de junho de 2014

LAMENTO

LAMENTO

Lamento tido,
Perdido em lágrimas
Na escuridão da noite

Lamento sofrido,
Num rasgar da Alma
Com mãos vazias

Lamento vencido,
Em horizontes longínquos
De doces quimeras

Lamento padecido,
Como rugas d’um xaile
Na dor da Saudade…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário