terça-feira, 17 de junho de 2014

VOU ESCREVENDO

VOU ESCREVENDO

Vejo e sinto
Meus pensamentos
Fluírem
Tomarem forma

Vou escrever versos meus
Com pena de tinta preta
Para que as páginas
Não fiquem brancas
De tantas penas minha

São sentimentos
Guardados no meu peito
Tristes
Amargurados
Passados para páginas brancas
Com pena de tinta preta

Esventro meu ser
Rasgo minh'alma
Por letras que não escrevo
Em páginas brancas...


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário

PEDRAS DA CALÇADA