domingo, 29 de junho de 2014

QUISERA

QUISERA

Quisera,
Que tu viesses até mim,
Assim que eu acordasse
E ao meu lado estivesses

Pudesse sentir tuas mãos,
Teus lábios tocar os meus
Num beijar doce e macio

Quisera,
Poder adivinhar teus pensamentos
Olhar para o teu rosto,
E de imediato,
Saber como agir,
Quais palavras proferir,
Ou teus desejos realizar

Quisera, ah quisera sim,
Ter-te para sempre
Bem perto de mim,
Em busca desses momentos,
Todos os sonhos alcançados
Num só instante

Tempo esse que duraria
Mais do que um dia,
Dando-nos o alento almejado,
E lado a lado,
Iriamos querer mais,
Muito mais

E lá fora nada mais existiria,
O mundo connosco, pararia...

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário

PEDRAS DA CALÇADA