quarta-feira, 22 de junho de 2011

CALOR DA ALMA


fogo
bombeiros
sopro
apagado
bem do fundo alma
que em mim habita perdida
leve como uma pena
que me leva até ti
como uma brisa suave
pousando em teus peitos
dando um certo calor
ao meu desejo ardente
de um certo olhar
com lágrimas soltas ao vento
lágrimas já secas
pelo calor de meu beijo!


PARCERIA FÁTIMA PORTO|ANGELO VAZ

Sem comentários:

Enviar um comentário