terça-feira, 21 de junho de 2011

FÚRIA


Tempestades
furacões
ventos
raios
ondas gigantescas
que engolem
tudo o que apareçe
varrem
distróiem
causam pânico
em turbilhões
de àgua
revoltada
Trovões
Raios
clareiam um céu negro
onde tudo escureçe
de novo
Ensurdeçedor
rimbombar dos trovões
com o estoirar
das ondas
onde a mão da Natureza
nada suaviza
nem o Homem qualquer
Poder
apenas um simples
espectador
a ver tanta dor...

Sem comentários:

Enviar um comentário

PEDRAS DA CALÇADA