domingo, 12 de junho de 2011

CAVALO BRANCO


No meu cavalo da imaginação
viagei para ti
para nos amarmos
loucamente
e saciarmos
todos os nossos desejos
em beijos de mel
Corri prados
e montes verdejantes
na ânsia
do nosso encontro
Ah como m'esperavas
estreitanto teu corpo ao meu
como se o mundo não existe
para nós
Que saudades de nos vermos
em silêncio
E insanamente
amamo-nos até à loucura
Entre sussurros
e meiguiçes
o voraz desejo
fazia-nos
como macho e fêmea
em cio
vibrando com tal amor
Em exaustão
mas sorrindo
as nossas mãos também
se juntaram
para um beijo
de despedida
longo, triste
e já com saudades...

Sem comentários:

Enviar um comentário

É NA PENUMBRA