sábado, 2 de julho de 2011

PORTO de FÁTIMA


AUTOR:Paulo Carvalho = 02/07/2011

Porto seguro
Poesia clássica
Sou um poeta aprendiz...
Astronauta feliz
Você é uma poetisa de reluz
Farol do Porto de Queluz
Porto de Monte Carlo
Real e natureza
Grande imperatriz no que diz
Escreve, fala e propaga sutilezas
Quero sorver
Sou aprendiz...
Você é cheia de adjetivos
Objetivos
Sou aprendiz...
Porto iluminado
Porto de escalas
Musicais
Teatrais
Dramatúrgicas
De rimas ricas
Sou aprendiz...
Poetisa desmedida
Destemida
Escreve no que acredita
Sou aprendiz...
Quero aprender e beber
Dessa fonte inesgotável
De Poesias e sabedoria
Sou só aprendiz...
De Porto em Porto
Ter a certeza das verdades ditas
Sou só um aprendiz...
E de tanto bem querer
Estou aqui, amiga Porto
E como aprendiz...
A seu inteiro dispor.


(BEM HAJAS, PAULO CARVALHO...ADMIRO-TE MUITO!!!)

FUI E SOU


Menina que fui
Menina que sou

Gargalhadas que dei
Lágrimas de sangue que chorei

Passado que não esqueci
Vidas que não vivi

Com um filho nos braços
Alegria abençoada de Deus

Carne da minha carne
Felicidade dos olhos meus

Vivo o presente
Olhando o futuro

Esperando a bonança
Depois da tempestade

Embora espere
Não baixo os braços

Vou sempre à luta
E cabeça erguida

Pedras no caminho
Que me fazem cair

Que me dão mais força
Para prosseguir

Assim sou eu
Assim aqui estou

sexta-feira, 1 de julho de 2011

NOSSO QUARTO


A manhã clareou
a cama ficou desfeita
depois de uma noite
diferente das outras
Em que vivemos
nosso sonho d'amor
onde quatro paredes
nos acolheram
Sem palavras
olhares cúmplices
beijos meigos
o tempo passou
Mas nós não
Em tudo era desejo
em toques suaves
pedindo pelo deslizar
de uma língua doce
encontrar caminhos
e prazeres maiores
Oh minha paixão
como sentiamos
ouvindo o coração
a bater mais forte
o cheiro dos corpos suados
do vibrar intenso
do nosso gozar
sussurrando
gemendo
e entrelaçados
num só
até adormeçermos...

quinta-feira, 30 de junho de 2011

VIDA


Vida torturada
Amaldiçoada

Vida em rodopio
Atropelo

Vida chorada
Lágrimas

Vida vivida
Esquecida

Vida de raiva
Contida

Vida de lamentos
Sussurros

Vida de gritos
Silêncio

Vida de fuga
Estagnada

Vida de querer
Nada

Vida …

HISTÓRIA DE ENCANTO


Vindo tu
Pirata de grande nau
Seguido
Pela canção da doce sereia
Foste encantado
Em terra desconhecidas
Quisera
Saber e conhecer
Tal encantamento
Mulher linda
Voz meiga
Olhos de amêndoa
Cabelos ondulados
Tal qual o mar onde vive
Que encontro belo
E mágico
Dá-se o tão esperado beijo
Mas que desconsolo
O pirata ficou na mesma
Pirata
A doce sereia
Quando o pirata abriu os olhos
Era uma foquinha marota
Na sua ilha de brincadeira
Como a ilusão é triste
E nem sempre as histórias
Acabam bem…

TU E EU


Desejo
Vontade
Querer
Prazer
Imaginação
Um sonho!
Dois corpos
Que se encontram
Lado a lado
Mãos que timidamente
Se tocam
Rostos que se roçam
Para uma dança
Onde o ritmo é marcado
Por um louco desejo
Um querer muito
Um toque,
Um arrepio,
Uma carícia leve
Pelo teu corpo
Um fechar de olhos
Para o primeiro beijo
Que d’um sonho passa a realidade!
Eu estou à tua frente
Entregando-me
Porque te quero ter
Sentir-me acariciada por ti
A tua boca na minha
Enquanto nossas línguas
Se revolvem e sugam
Como fosse a última vez
Ah beijos loucos
Beijos doces
Enquanto me vais descobrindo
Pouco a pouco e deixando
Nossos corpos a nu
Temos todo o tempo
Mas o desejo e o mais querer
Faz-nos vibrar, e exaltar
E tornamo-nos num só
As emoções são mais fortes
Ouve-se a respiração, gemidos
Ao meu ouvido dizes-me baixinho:
-vem, eu vou ser todo teu….amor!
E como por magia
e mãos nas mãos
Chegamos e atingimos a plenitude total
Fazendo contorcer nossos corpos
Soltar os gemidos
As emoções guardadas
Mas que nesse doce momento
Exaltação foram libertadas
Para além do amor naquela cama
Não existe mais nada no mundo
Nem importa
Só nós
SÓ TU E EU…

terça-feira, 28 de junho de 2011

VENDAVAIS


Ventos
Temporais
Onde tudo rola pelo ar
Flores do meu encantamento
Borboletas,
Pássaros
De mil cores
Levados e açoitados
Pela sua leveza
Esvoaçam
Meus cabelos
Em desalinho
Toda eu
Como querendo voar também
Ah como seria bom
Levem-me
Ventos
De outras paragens
Chegaria contigo
A todo o lado
Mesmo em tornados e
Vendavais…

NOSSA ILHA


Rolando n’areia
Da praia que é nossa
Juntos querem
E desejamos
Um amor
Sem limites
Sem tabus
Livre e espontâneo
As ondas do mar
Comungam desse Amor
E brindam salpicando-nos
Com sua espuma
Deixando nossos corpos
Visíveis
Através da roupa molhada
Ilha do nosso Amor
Diferente de todas as outras
Onde nos tomamos por inteiro
À luz do luar
Em nossa nudez
Querida e apetecida
Doce
Amor de minh’alma
Sê meu homem na plenitude
Que a ti me entrego
Nesta que é só nossa
A nossa ilha…

domingo, 26 de junho de 2011

SÓ FALTAS TU


Sim
só faltas tu
por isso te espero
vendo na espuma
das ondas do mar
algum segredo de ti
Corri
tudo para aqui chegar
mas do horizonte
nada vejo
senão mar
Sento-me na areia da praia

perdida de tudo
na tua ausência
como um fruto ôco
Um bando de gaivotas
sente a minha tristeza
e plana
em voos rasos
à minha volta
Quase que nem as sinto
porque só faltas tu
quem eu desejava
e queria....

AMARRADA


Minha paixão
prendes-me
com tuas mãos
a um sentimento
louco
Mãos que por mim
tactearam
percorreram
caminhos
desconhecidos
que se envolveram em mim
no mais desejo amor
Doce
teus dedos
na minha boca
para me por louca
Mas é assim
que nos queremos
e eu
até mesmo
amarrada por ti...

QUERO UM CAFÉ


Quero uma bica
ou mesmo um café
Sai uma caipirinha
bem fresquinha
com este calor?
Tertúlias
amigos
noites bem passadas
onde versos d'amigos
Nuno,Ângelo e Paulo
ditas com sentimento
serão recordadas
Outra etapa virá
na roda da vida
os amigos irão
pedindo
na mesma:
Um café
Caipirinhas
um serão de poemas
com pinturas
e sentimentos....

SINTO-ME


Mãos nas mãos
toco-me
e sinto-me
Abraço-me
como quem me me abraça
Estremeço
ao sentir que estou só
Água que escorre
em meu corpo
suave e doce
é como sentir-me
tocada
acariciada
e delicio-me
a pensar em ti
minha paixão
Comos estas àguas
que percorrem
e escoam por entre
as minhas mãos
queria-te
em vez delas
para me sentir tambem
mas contigo...