sábado, 11 de junho de 2011

DIA DE INVERNO


Perdida
e deixada ao frio
é sentimento
de revolta
dentro de mim
Gelo
olhar vago
no horizonte
sem ver ninguem
Àrvores despidas
como me sinto
d'um nada
e d'um vazio
Corro em direção
alguma
procurando uma cor
uma luz
mas só vejo
branco
mistura de todas as cores
que me confunde
na minha solidão...

À JANELA


Vou ficar à janela
para te ver chegar
correr para ti
para te abraçar
e em abraços d'alegria
com beijos de desejos
rodarmos...rodarmos
nossa felicidade
Esta manhã
as flores teêm mais perfume
decoradas com gotas d'orvalho
Oh minha paixão
deixei a janela aberta
para que de longe visses
o amor que te espera
Em sonhos
desejamos e ansiamos
por este dia
em que te espero
da minha janela..

sexta-feira, 10 de junho de 2011

A NOSSA MÚSICA


Dançamos
a nossa música
feita de compassos
e oitavas
rodando
sobre nós
Em claves de sol
com calor dos nossas corpos
quando seguras
minha cintura
num passo mais lento
e a leveza
como pegas na minha mão
Escuta
a música continua
mas nós ja não ouvimos
Entoamos baixinho
como o som d'um violino
ou de uma flauta
fazendo da nossa música
mágica...

QUERO VOAR


Voar ao vento
por outras paragens
saltar barreiras
Quero sentir a brisa da manhã
meu cabelo esvoaçar
abrir os braços
para te poder abraçar
e voarmos
Sentir-me livre
para o meu
para o nosso
desejo
Voar ate ao penhasco
mais alto
e ter o mundo a meus pés
Voar de alegria
pela tua espera
rodopiar em espiral
enquanto não chegas
porque
Quero voar pra ti

FOGO


Fogo que incendeias
minh'alma
dás calor ao meu corpo
Sinto arder
uma chama
que me derruba
Fogo que aclareias
meu caminho
mostra-me
o horizonte nublado
Fogo que matas
e destróis
corróis minhas entranhas
Afasta-te
Quero-te presente
em ténue chama
que não queime
meus pensamentos
Mas não arrefeças
meu corpo
fogo...

LÁGRIMA


Incontida,
solta-se uma lágrima
acri-doce
que teima
em rolar plo meu rosto
São mágoas
e tristezas
guardadas no peito
Saudades de te ver
partir
Vidas quebradas
em silêncio
Corações partidos
por bocas que não
falam
Com a alma
fechada
tranco-me para o mundo
Num grito de dor
incontido
uma lágrima rolou...

terça-feira, 7 de junho de 2011

MISTÉRIO


Existe um mistério no teu corpo
é feito de desejo e mel
sabe a fantasias quebradas
sonhadas diariamente em vão.

Existe um feitiço no teu olhar
prende as sombras mais fugidias
encandeia a aurora do meu anoitecer
sempre, sempre sem cessar.

Não sei que segredos esconde a tua boca
nem consigo decifrar-lhe o gosto
mas vicia... cativa... prende... mata!

Não sei que enigma nasce na tua voz
tão doce, sensual, tão limpa
Quero tê-la uma e outra vez

És capricho, tentação doentia
tão difícil é amar-te e não te ter
como ter-te e não te amar...

És ânsia, loucura, perdição
Um doce amargo, nu e cru
que não se deixa saciar

Quero-te como se quer o raio de Sol
permanente, brilhante, inacessível

Desejo-te como se deseja a Lua
musa de prata perdida na noite

Tenho-te como se tem o Vento
brisa suave, furacão, tempestade

Sôfrega te espero e num minuto me alcanças
num minuto, num segundo te evades

E depois nada mais existe
nada mais me resta

Apenas a memória do cheiro
a figura, o vulto
a força do olhar
o calor do abraço!

A BOM PORTO


Espero-te
como quem espera
por ti eternamente
a meu porto
com àguas calmas
e serenas
Sei que virás
meu amado
em sonhos quero-te
presente
em tua nau
que transporta
até mim
Mares de tempestades
trovões vindos do céu
acalentam minh'alma
quando meu coração
vê no horizonte
a tua chegada
Enseada com areias brancas
num porto de àguas clmas
rejubilam por ti....

segunda-feira, 6 de junho de 2011

MENINO


Dia 1 foi teu dia

de brincares

cantares

e jogares

Mas nem sabes que ele existe

transformaram-te

em "meninos-homens"

de armas nas mãos


a ter de matar


para não morrer

sem saberes porquê

Esqueçeste de como

puxar o carrinho de lata

ou tomar banho no rio

Tiveste que crescer

e não brincaste

Nao te deixaram

a ser MENINO...

AMAR SEMPRE


Amar,
amar muito
amar todas as horas
amar sempre, sempre.

Amar a vida
amar-te
porque amar é viver.
Gostando de ti
gosto do amor
vivo de amar.

De tudo que acontece
no meio de sofrimentos
num mundo de alegrias
adoro teu existir
adoro o teu sorriso.
O brilho da alegria
do castanho dos teus olhos
tem sonorizado sonhos
e muitas esperanças
da terra ao céu.
És doce cheiro
perfume de muitas de flores
hálito de brisa e luz
ontem e hoje carinho.
Acima de tudo
É de ti
somente teu
o meu viver
o meu amar.

A NOSSA HORA


Sorrisos e perfume-amor,
tudo é melodia doce, viver-felicidade.
Hoje e sempre,
o encanto dos beijos.
o calor nos abraços,
cheiro gostosíssimo de homem.
Vibrando felicidade,
aperto-te o corpo,
vejo-te e sinto,
em sedutor abraço.
És carinho e luz,
alegria e paz,
encanto sempre,
doçura-mel.
Que calor gostoso teu corpo faz
e como é bom o sentir-te amado!
Colorido nobreza tens,
justo e merecido é o teu querer
A hora é tua,
a hora é minha,
a hora é nossa.
Tempo esplendente de amor
Acariciando teu rosto,
de pertinho te olhando,
degusto e cheiro,
escuto um tilintar de cores,
no sempre te sentir
Vibro e vivo,
É maravilhoso viver de amor!

REALIDADE


Realidade
Imaginação
Fantasia
que importa
porque tudo nos transporta
para um doce bem-querer
e porquê duvidar
dos sonhos
e dos castelos no ar
Eu não quero deletar
e tu assim o queres
quebrar o nosso desejo
será
que vais ousar faze-lo
não creio
Espero-te
em meu castelo
para juntos
namorar
à janela vendo estrelas
ou mesmo à luz do luar
ou terei que ser eu
a dizer invertendo os termos:
quer namorar comigo..duvida?

domingo, 5 de junho de 2011

DANCEMOS


À luz do luar
dancemos a nossa música
onde os tons suaves
se misturam
com o acelarar
dos corações
em compassos
leves e doces
do toque
dos nossos corpos
Ao longe
o som de violinos
encantam o sonho
da nossa dança
que não tem fim
Como estamos tão perto
Minha paixão,
façamos desta dança
a dança do amor pleno
até o dia raiar...

LUA


Sob a luz do luar
nosso encontro
é perfeito
Queremo-nos
existe um desejo
sem fim
Lua dos namorados
que nos aproxima
e estar no enlevo
de um simples olhar
Doce o teu sorriso
que pede um beijo
Suave as tuas mãos
segurando meu rosto
E ao luar
beija-mo-nos
Beijo com desejo
com querer
de um sonho
transformado em realidade
Minha paixão,meu mel
tantos castelos no ar
sonhos
para frente a frente
se consumir
a chama deste Amor
nos nossos corpos colados