quarta-feira, 16 de maio de 2012

ALMA QUE VÊ




Quero falar
Queremos dizer sentimentos tolhidos
Mas não nos deixamos

Ficará para mais tarde
Pois agora vamo-nos olhar
E existe tanto para falar em silêncio

Nossas mãos não são suficientes para calar
Apenas beijos meigos e saudosos
Ansiosos de tanto querer

Olho-te na alma
E vejo o que nem imaginas
Mas calo porque serás tu a dizê-lo
Um dia olhando a minha alma…quem sabe

Aprendi
Pois é esperando no silêncio
Com tristeza e vendo de longe
Que a minha estrela poderá brilhar…

Fátima Porto

Sem comentários:

Enviar um comentário

SOU MULHER E MISTÉRIO