segunda-feira, 7 de maio de 2012

MORTE NA PRAIA




Vidas cruzadas
Horizontes sem medidas
De encontros e desencontros

Numa praia deserta
Sem que âncoras os parassem
Ficaram frente a frente sem alma
Em histórias perdidas no tempo

Cascos mortalhados no ondular
Ou nas areias finas onde se afundam
Perderam-se na idade
No sal das lágrimas de mágoas que os corrói

Semelhante juntos tivessem amado em vida
Assim morreram lado a lado
No silêncio de uma praia qualquer, abandonada…



Fátima Porto
Fotografia : Adalberto Gourgel

Sem comentários:

Enviar um comentário

SOU MULHER E MISTÉRIO