sexta-feira, 4 de maio de 2012

LAÇO CRIADO




Desata o nó
Dado com força
No entrelaçar da paixão

Quão difícil desprender
Os nós que nos ataram

Pois que ventos levem laços
Que nem pensamentos desligam
Onde olhares calaram suaves
Por nós dados mas não desatados

Pontas dos nós ficaram guardadas
Em laços apertados e nunca separados
Que se cruzam no afastamento
Mas sempre presentes no laço criado

Desata o nó
Do laço criado…



Fátima Porto

Sem comentários:

Enviar um comentário