sexta-feira, 4 de maio de 2012

IMAGINAÇÃO EM ASAS




Criarei asas e voarei
Até onde a minha imaginação chegar

Por mar…por terra
Não terei limites num céu azul pintado de nuvens

Meus pensamentos irão com a brisa
Silenciosos aconchegando a alma

Serão como águas calmas
Na solidão de um porto de abrigo

E nas noites não terei bússolas
As estrelas irão guiar-me

Calarei meu grito de desespero
Num eco abafado na montanha mais alta
Pois de meu peito rasgado
As mágoas e choros espalharei ao vento

Oh vãs fantasias
Deixem voar meus sonhos…


Fátima Porto

Sem comentários:

Enviar um comentário

SENTIMENTOS SEM PALAVRAS