terça-feira, 15 de novembro de 2011

INSEGURANÇA


Caminho duro
Cansada
Penso em tudo
Parece o mundo contra mim
E eu só

Medo
Insegurança
Tristeza na alma
Desejo que o pensamento
Se dissipe com o vento
Para bem longe

Tomam conta de mim
Momentos de solidão
Desesperados
Que dão angústias
De tanta ansiedade

Tento erguer-me
Lutar comigo
Esconder a lágrima
Que quer encontrar o chão
Onde vou pisar…

Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé - Brasil

Sem comentários:

Enviar um comentário

SOU MULHER E MISTÉRIO