quinta-feira, 24 de novembro de 2011

PROCURO NADA


Passo a passo
Pés marcados
Na fina areia molhada
Procuro nada
Num silêncio
Sem respostas

Sombra que persegues
Nada és sem mim
Encontra o pensamento
Que atordoa
E inebria minha alma

Mar
De meu encantamento
Não apagues as marcas
Na fina areia molhada…



Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé - Brasil

1 comentário:

PEDRAS DA CALÇADA