quarta-feira, 25 de abril de 2012

ESPELHOS DE OLHARES




Olhos que se encontram
Que falam
Tateiam os corpos nus
Em palavras sentidas

Expressam momentos
Caricias queridas
Suaves abafos
Que só os olhos dizem

Fecho os olhos
Porque os conheces de cor
E pedem o que minha boca cala

No nosso silêncio
São as mãos que quebram tabus
Trilhando caminhos secretos
Em olhos ansiosos

E com os lábios no olhar
Embebedam-se beijos…


Fátima Porto

Sem comentários:

Enviar um comentário

RENDER-ME AO CASTIGO