quinta-feira, 26 de abril de 2012

POR DEGUSTAR




Estala
Quebra-se
Derrama-se sentimentos
Num toque suave

Do que sobrou
São vidros que ferem
Emoções sentidas
Atiradas ao vento

Guarda-se o sabor
No deleite de um vazio
Onde tudo é nada
Nem de um vinho por degustar

A mesa desocupou-se
Cheia de cacos…


Fátima Porto

1 comentário:

RENDER-ME AO CASTIGO