domingo, 29 de abril de 2012

VOU ESCREVENDO




Abro o livro das ideias
Dentro da minha solidão
E as palavras soltam-se

Junto-as uma a uma
Deixo voar emoções
Em voz calada no silêncio

Páginas são viradas
Deixando o passado
Mas vivendo o presente
Nas folhas brancas

Sentimentos esculpidos
No calor da alma
Fazendo ecoar amores contidos

Livro que nunca se fechará
Mesmo que fique inacabado…



Fátima Porto

Sem comentários:

Enviar um comentário

RENDER-ME AO CASTIGO