segunda-feira, 30 de abril de 2012

TOQUE DE LEVE




Estendi minha mão
Cheia de tudo
Para o sabor do abraço

Um calor que estremece
Na raiz da alma
Que se estende pela seiva de emoções

Poisas ao de leve
Sussurrando pela brisa
Toques de ardor

E voas
Para bem longe
Deixando a saudade no ar
Na minha mão a beleza
Uma tristeza de nada…


Fátima Porto

Sem comentários:

Enviar um comentário

RENDER-ME AO CASTIGO