sábado, 24 de março de 2012

AO SOM




O baile vai começar
À luz do entardecer
Olho a última folha de Outono
Que o vento não levou

Restou um violino
Para a nossa melodia
Que soará baixinho
Só para nós

Sinto tua presença
Sem tempo como a brisa
Para o deleite da suavidade
Entrelaçada em nós

Olhos que sentirão
Mãos degustando sentidos
No cadenciar dos corpos
Envolvidos no calor do momento

Sons que deixarão
Tremer nossos lábios
Para um beijo pedido
Sem palavras …

Sem comentários:

Enviar um comentário

RENDER-ME AO CASTIGO