sábado, 10 de março de 2012

NOSSA VALSA




Cingiste-me
Pela cintura
Para a valsa
Só de nós dois

Ao ouvido sussurraste
Palavras só para mim

Dançámos pelo salão
Ao compasso de olhares
Da música que não tocava
Mas que sabíamos de cor

Roubaste-me um beijo
Perdido
No calor da nossa dança

Senti o corpo vibrar
Quando a valsa terminou
Tuas mãos em carícias
Que nossos lábios queimavam

Sem comentários:

Enviar um comentário

É NA PENUMBRA