segunda-feira, 19 de março de 2012

RASGA O VESTIDO




Rasgas meu vestido
Porque me queres assim
Sentires toda a volúpia
Por nós tida
Por nós criada

Entrego-me em teus braços
No calor dos lábios meus
Tuas palavras gemem nos dedos
Em murmúrios pelo meu corpo

Colamos nossos suores
Em deslizar de odores
Segredos encontrados a medo
Na delícia de pleno gozo

Restos do vestido são trapos
Mas falam mais que o momento
Em silêncio pelo chão espalhados
Perpetuam nossas vontades

Rasgaste-o
Transformaste-o…

Sem comentários:

Enviar um comentário

FAZ FALTA OUVIR O CORAÇÃO