sábado, 15 de junho de 2013

CALOR AO PÔR-DO-SOL

Vejo-te
Em raios quentes
Do sol que se vai escondendo,
À tardinha,
Pois a imaginação voa
De tanta saudade, que dói

Queria fechar os olhos
Conceber teu calor
Numa praia,
Ao pôr-do-sol,
Teus raios envolvendo
Como fosse um abraço

Mas oh tristeza minha,
Angústia de minha alma,
O calor que sentia
Era eu que me abraçava

Sonhava estar na praia
Da terra que me viu nascer


Fátima Porto
Fotografia de : Adalberto Gourgel
Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário