domingo, 30 de junho de 2013

ILUSÃO N'ALMA

ILUSÃO N’ALMA

Estendo um olhar
Na pele delicada
Que se atreve
Tocar-me mansamente

Desejo tua companhia
Mas minha boca cala,
Porque a mente vai sonhando,
Pois quero só para mim,
Teu perfumado corpo

Só minh’alma fantasia,
Pois os pensamentos divagam,
Mas que ninguém veja,
Pois estou a sonhar

Quanta ansiedade,
Que faz sentir o abraço
E perder – me no teu olhar,
Enquanto o pensamento voa…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário

PEDRAS DA CALÇADA