terça-feira, 1 de julho de 2014

...


…Ainda que fosse por um momento único,
Ansiava sentir teus braços nus
Ao calor do pôr-do-sol,
Invadirem e acariciarem,
Através de um beijo
À distância do infinito…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário

É NA PENUMBRA