segunda-feira, 14 de julho de 2014

LIVRO EM BRANCO

LIVRO EM BRANCO

Vou desfolhando recordações no presente
Durante o silêncio da noite,
Onde palavras mudas
Retratam pensamentos,
No livro da vida,
Em páginas soltas ainda brancas

Letras serão unidas p’la paixão,
Em odor de flores secas
Como marcas de um passado

Livro que esteve sempre fechado
Sem nada escrito,
Mas aberto apenas na memória,
Onde em perfume permaneceu

A vida fê-lo abrir
Para marcar um presente,
Já sem flores secas do passado,
Mas com o calor do pensamento,
Para abraçar o futuro

Lentamente,
Todas as letras transbordam
Para dar vida ao livro em branco...

Fátima Porto

Sem comentários:

Enviar um comentário

RENDER-ME AO CASTIGO