sábado, 28 de janeiro de 2012

BEIJO DOCE




Pensamento voando

Nas promessas mudas
Numa garganta seca
Abafada de saudade

Distancia
Na partida,
Deixando corpos nus

Do presente e do passado
Num futuro de desejos


Mas porque tanta tristeza
Se uma recordação perfeita
Faz rolar gotas de lágrimas
Caindo
Num silêncio
Amargo e doce

Fica a mágoa

Querendo negar à lembrança
Do beijo dado à partida
Com o calor do abraço
Falando pela alma despida

Como padeço de tal beijo
Pois assim não mereço
Com sabor doce e mel
Ardendo na minha ideia
Da tristeza na partida…

Sem comentários:

Enviar um comentário

SOU MULHER E MISTÉRIO